Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Apoio editorial ao golpe de 64 foi um erro

Apoio editorial ao golpe de 64 foi um erroA consciência não é de hoje, vem de discussões internas de anos, em que as Organizações Globo concluíram que, à luz da História, o apoio se constituiu um equívoco RIO - Desde as manifestações de junho, um coro voltou às ruas: “A verdade é dura, a Globo apoiou a ditadura”. De fato, trata-se de uma verdade, e, também de fato, de uma verdade dura.
Já há muitos anos, em discussões internas, as Organizações Globo reconhecem que, à luz da História, esse apoio foi um erro.

Há alguns meses, quando o Memória estava sendo estruturado, decidiu-se que ele seria uma excelente oportunidade para tornar pública essa avaliação interna. E um texto com o reconhecimento desse erro foi escrito para ser publicado quando o site ficasse pronto.

Não lamentamos que essa publicação não tenha vindo antes da onda de manifestações, como teria sido possível. Porque as ruas nos deram ainda mais certeza de que a avaliação que se fazia internamente era correta e …

A revolta está no ar

A revolta está no ar A velha mídia está derretendo sob o sol a pino de novas formas de consumo da informação. Os abalos sofridos por ícones tradicionais do jornalismo se sucedem. O que sobrará dos velhos modelos?

Uma guerra de titãs se processa no campo da comunicação e da tecnologia da informação, envolvendo pelo menos três atores essenciais: os grandes grupos financeiros (bancos e seus financistas), as grandes corporações do mundo da informação e da comunicação e os governos.

Quem agora puxa o ritmo das transformações na comunicação são o que chamo de barões digitais, ou Geração Bit (de Bill Gates, da Microsoft; do finado Steve Jobs, da Apple; Mark Zuckerberg, do Facebook; Sergey Brin e Larry Page, do Google, Jeff Bezos, da Amazon, e tantos outros que não param de surgir), todos de trajetória meteórica.

Por enquanto, eles agem em conluio com os velhos gigantes das telecomunicações. O problema é que o principal negócio das telecons está se transformando. Dentre em breve, …

Martin Luther King Day

Imagem
Martin Luther King Day Fatos rápidos Martin Luther King Day marca o aniversário da data de nascimento do influente líder direito civil norte-americana de mesmo nome.
Martin Luther King Day é um feriado federal realizada na terceira segunda-feira de janeiro. Ela celebra a vida e as realizações de Martin Luther King Jr., um influente líder dos direitos civis americanos. Ele é mais conhecido por suas campanhas para acabar com a segregação racial nos transportes públicos e pela igualdade racial nos Estados Unidos. "A pedra de esperança" memorial pelo mestre escultor Lei Yixin foi aberto ao público em West Potomac Park, Washington DC, em 22 de agosto de 2011. © iStockphoto.com / Camrocker O que as pessoas fazem? Martin Luther King Day é um feriado relativamente novo federais e existem poucas tradições de longa data. Ele é visto como um dia para promover a igualdade de direitos para todos os americanos, independentemente da sua origem. Alguns estabelecimentos de ensino m…

Médicos estrangeiros a "novela". Cap. Ceará.

Médicos cearenses hostilizam profissionais estrangeiros
Os médicos cearenses exigem que os estrangeiros – portugueses, cubanos, espanhóis e bolivianos – sejam submetidos ao Revalida
Cerca de 100 médicos estrangeiros foram hostilizados na noite desta segunda-feira (26), em Fortaleza. Eles participavam da capacitação do programa Mais Médicos e foram surpreendidos pelos cearenses após a aula inaugural na Escola de Saúde Pública do Ceará, no Bairro Meireles.

Os médicos cearenses exigem que os estrangeiros – portugueses, cubanos, espanhóis e bolivianos – sejam submetidos ao Exame de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida). As saídas da Escola Pública foram bloqueadas por cerca de 40 minutos.
O exame é obrigatório para médicos formados em universidades de fora do Brasil terem o diploma validado e conseguirem a permissão para exercer a medicina no país.

O Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec) questiona os riscos que pacientes po…

‘Avô de FHC propôs fuzilar a família real’, conta Laurentino

Imagem
‘Avô de FHC propôs fuzilar a família real’, conta Laurentino
Em entrevista sobre o livro 1889, o jornalista Laurentino Gomes comenta as contradições que marcaram a troca do regime monárquico pelo republicano no país, fala do perfil aguerrido do brasileiro e, principalmente, do avô de Fernando Henrique Cardoso, alferes que propôs fuzilar a família real caso ela resistisse ao exílio – um perfil sanguinário distante do jeito manso do neto que seria presidente da República criada por ele.
.
.
Alguns estudiosos entendem que o conceito de revolução implica mudanças profundas na sociedade e participação popular. Este foi o caso da nossa República? Esse conceito de revolução é discutível. Acho que a gente nunca teve nenhuma revolução no Brasil, se tomar esses critérios. A Independência e a República, assim como a Revolução de 1930, foram movimentos de grupos restritos. O que o Brasil tem muito na sua história é golpe de Estado. Mas a gente pode dizer também que a campanha das Diret…

Bahia na Comissão da Verdade

Bahia é o nono Estado a criar Comissão da Verdade
Colegiado vai priorizar investigação sobre morte do guerrilheiro Carlos Marighella DE SALVADOR

A morte do guerrilheiro baiano Carlos Marighella (1911-1969), referência da luta armada contra a ditadura militar no Brasil, será uma das prioridades da Comissão da Verdade da Bahia, criada esta semana pelo governador Jaques Wagner (PT). O Estado é o nono do país a criar o órgão.

No final de 2012, a comissão nacional já havia divulgado texto afirmando que Marighella foi morto sem esboçar reação ou tentar pegar em alguma arma, contrariando a versão oficial.

Os baianos querem se aprofundar ainda mais no assunto e, paralelamente, montar um memorial da resistência em Salvador, que vai homenagear o guerrilheiro e levantar documentos e depoimentos sobre a repressão na cidade e no interior.

Ao todo, o Estado possui 32 mortos ou desaparecidos em "circunstâncias estranhas".

A comissão pretende ouvir vítimas e acusados de participaç…

Brasil sedia encontro da Marcha Mundial das Mulheres pela primeira vez

Imagem
Cerca de 1,6 mil ativistas de 40 países e 18 estados brasileiros participarão do encontro, que terá como uma das pautas o combate ao machismo
23/08/2013 Patrícia Benvenuti
da Redação

O Brasil sediará, pela primeira vez, o Encontro Internacional da Marcha Mundial das Mulheres (MMM). Com o mote “Feminismo em marcha para mudar o mundo”, a nona edição do evento ocorrerá entre 25 e 31 de agosto em São Paulo, no Memorial da América Latina.
Cerca de 1,6 mil ativistas de 40 países e 18 estados brasileiros participarão do encontro, que terá como pautas o combate ao machismo, a autonomia sobre o corpo, a auto-organização das mulheres e a questão dos territórios, dentre outros temas.
Além de debates, oficinas e atividades culturais, as mulheres promoverão uma mobilização pelas ruas da capital paulista em 31 de agosto, que deverá contar com 10 mil feministas.

Fortalecer
O 9º Encontro Internacional da MMM terá diferentes momentos e objetivos. Um deles é a escolha do novo secretariado…

Folclore do Nordeste Brasileiro

Folclore do Nordeste Brasileiro
inShare Semira Adler Vainsencher Pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco pesquisaescolar@fundaj.gov.br
A palavra folclore (folk-lore) foi criada pelo arqueólogo inglês William John Thoms. Ele usou o vocábulo no dia 22 de agosto de 1846, pela primeira vez, em uma carta publicada no jornal The Athenaeum de Londres. Através da referida denominação, Thoms pretendeu englobar os estudos que vinham sendo chamados de Antiguidades Populares, Tradições Populares e Literatura Popular, e que possuíam, como principais características, a popularidade, a oralidade, o anonimato e a antiguidade.
Com o passar dos anos, o domínio do folk-lore foi se ampliando. Atualmente, o conceito compreende o estudo da cultura espontânea da sociedade, ou seja, tudo aquilo que as pessoas dizem, sentem e fazem. O folclore se tornou uma ciência sócio-cultural, por assim dizer. Tal ciência objetiva dar conta dos mitos, superstições, contos, fábulas,…