Homenagem a José Bonifácio é marcada por autoridades e protesto

13/06/2013 16h46 - Atualizado em 13/06/2013 16h46 Homenagem a José Bonifácio é marcada por autoridades e protesto Grupo levou faixas e gritou palavras de ordem contra o governador. Governador de São Paulo e Ministro da Defesa estiveram no evento. Mariane Rossi Do G1 Santos Comente agora
Governador Geraldo Alckmin participa de homenagem a José Bonifácio em Santos, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)Governador Geraldo Alckmin participa de homenagem a José Bonifácio (Foto: Mariane Rossi/G1) A cidade de Santostornou-se a sede do governo paulista nesta quinta-feira, dia do Patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrade e Silva, que completaria 250 anos. As comemorações aconteceram durante a manhã no Centro da Cidade e contaram com a participação do governador do Estado de São Paulo e do Ministro da Defesa, entre outras autoridades municipais, estaduais e federais. Durante a cerimônia, também aconteceram manifestações. saiba mais Leia mais notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira no G1 'Não vou recuar', afirma Alckmin após protestos em São Paulo Alckmin inaugura Delegacia do Porto e anuncia melhorias para a Baixada O ato cívico começou por volta das 10h, na Praça Barão do Rio Branco, em frente ao Pantheon dos Andradas. Na cerimônia estavam presentes o governador Geraldo Alckmin, o Ministro da Defesa, Celso Amorim, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, além de deputados estaduais, federais, vereadores, e representantes militares. Familiares de José Bonifácio e crianças da rede municipal de ensino de Santos também acompanharam a cerimônia. A abertura contou com o desfile dos Dragões da Independência e com a participação da Banda de Fuzileiros Navais. Após o discurso de algumas autoridades, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa falou sobre José Bonifácio. Ele ressaltou o conhecimento do patrono da Independência. “"Que essa história possa inspirar cada um dos santistas, paulistas e brasileiros”", disse o prefeito.
Governador Geraldo Alckmin participa de homenagem a José Bonifácio em Santos, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)Governador Geraldo Alckmin participa de homenagem (Foto: Mariane Rossi/G1) O Ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve presente no evento. Ele começou o discurso dizendo que, por acaso, nasceu em Santos. Ele disse que estava feliz por voltar a cidade. Amorim ressaltou que os ensinamentos de José Bonifácio podem ser usados na atualidade. “"Ele lutava pelo fim da escravidão porque queria a independência. Justiça social, desenvolvimento político e defesa nacional faz José Bonifácio ser uma fonte de inspiração, principalmente, aos santistas"”, disse o ministro. Por último, Alckmin falou sobre o Patrono da Independência. "”Ele foi fundamental para que os brasileiros conquistassem o seu maior bem, a liberdade. Ele fortaleceu o patriotismo de todos os santistas e brasileiros”", disse Alckmin. Segundo o governador, o evento abriu as festividades para o bicentenário da independência do Brasil. Após o ato cívico, o governador, ministro, prefeitos da região e autoridades entraram no Pantheon dos Andradas. Os políticos depositaram flores no túmulo de José Bonifácio, que completaria 250 anos. Para finalizar a cerimônia, os caças da Força Aérea Brasileira (FAB) sobrevoaram a cidade. Manifesto Durante o ato cívico na Praça Barão do Rio Branco, no Centro de Santos, era possível ouvir algumas mulheres cantando e chamando pelo governador. Elas são funcionárias da área da saúde do estado e pediam que Geraldo Alckmin as atendesse para conversar sobre reivindicações da categoria. Mesmo após gritos e cantorias, o pedido não foi atendido. Maria Aparecida dos Santos estava com um cartaz na mão e falava que o governador não abria negociações com a categoria e nem aceitava conversar com os servidores. “"Ele não nos atende"”, reclamou ela. Uma faixa também estava fixada perto do local da cerimônia e pedia ao governador medicamento, equipamentos e salários melhores para os funcionários do Hospital Emílio Ribas.
Visita de Geraldo Alckmin gera protestos em Santos, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)Visita de Geraldo Alckmin gera protestos em Santos, SP (Foto: Mariane Rossi/G1) Fonte:

Postagens mais visitadas deste blog

OS INJUSTIÇADOS – A CENSURA À MÚSICA BREGA NA DITADURA MILITAR

Relatos de um desastre anunciado

Grandes Reis e Rainhas da África