“Nevermind” antológico.



24 anos de “Nevermind”, do Nirvana


Há exatos 24 anos, em 24 de setembro de 1991, o Nirvana lançava seu segundo álbum de estúdio, “Nevermind”, com produção de Butch Vig, convidado pela banda para buscar uma sonoridade mais agressiva ao trabalho.
Depois de alguns dias gravação no Smart Studios, em Madison, Wisconsin, Kurt Cobain, Krist Novoselic e Dave Grohl se transferiram para o lendário Sound City Studios, na Califórnia, onde, de fato, gravaram o disco do início ao fim.
Embalado por músicas compostas com acordes fáceis, rápidos e que remetiam para uma sonoridade que lembrava o rock pesado e o punk rock, mas tudo de forma coesa, o disco redefiniu a história do rock a partir dos anos 90.
“Nevermind” alçou o Nirvana ao posto de ícone de um nova cena musical, abrindo portas para outras bandas grunge que começavam a ser escaladas por grandes gravadoras.
Um outro sucesso do álbum é sua a icônica capa, famosa por ter a montagem de um menino olhando um dólar em um anzol, idealizada por Kurt Cobain.
“Nevermind” já vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo desde o seu lançamento e ainda hoje traz temas contemporâneos sobre angústia e regras sociais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS INJUSTIÇADOS – A CENSURA À MÚSICA BREGA NA DITADURA MILITAR

Relatos de um desastre anunciado

Resumo: África Pré-Colonial