As 14 mulheres mais cruéis da história

Condessa se banhou em sangue de virgens, nazista usava pele de presas como enfeite e babá torturou jovem até a morte

Em 1965, os pais de Sylvia Marie Likens, 16 anos, e de Jenny Faye Likens, 15, encarregaram Gertrude Baniszewski de cuidar das adolescentes enquanto se ausentavam em viagens frequentes. Mas o que o casal de Indiana, EUA, não imaginava era que o atraso de um dos pagamentos pelos serviços da babá a transformaria em assassina de uma das adolescentes: Sylvia.
 
Gertrude descontou sua raiva em forma de sessões de espancamento diários contra a jovem, além de incitar seus filhos a fazer o mesmo e ameaçar Jenny para que ela também participasse da tortura. Sylvia foi trancada em um porão onde sofreu sistemáticos abusos sexuais e outras inúmeras formas de violência até sua morte, em outubro do mesmo ano. Após ser sentenciada a 18 anos, Gertrudes deixou a prisão. Ela morreu de câncer em 1990, aos 60 anos.
Este é apenas um dos inúmeros casos de horror protagonizados por mulheres. Veja outros casos terríveis na galeria de fotos.  
mulheres mas1mulheres mas2mulheres mas3mulheres mas4mulheres mas5mulheres mas6mulheres mas7mulheres mas8mulheres mas9mulheres mas10mulheres mas11mulheres mas12mulheres mas13

http://www.geledes.org.br/areas-de-atuacao/questoes-de-genero/180-artigos-de-genero/23866-as-14-mulheres-mais-crueis-da-historiamulheres mas14

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS INJUSTIÇADOS – A CENSURA À MÚSICA BREGA NA DITADURA MILITAR

Relatos de um desastre anunciado

Resumo: África Pré-Colonial